Política Presidente

Bolsonaro embarca hoje para NY para participar de Assembleia-Geral da ONU

O Brasil será o primeiro a discursar na abertura do debate geral dos chefes de estado, que acontece na terça-feira (21).

Por G7 Bahia

19/09/2021 às 11:53:06 - Atualizado h√°
Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro embarca neste domingo (19) para Nova York, nos Estados Unidos, onde vai participar da Assembleia-Geral da ONU (Organiza√ß√£o das Na√ß√Ķes Unidas). Seguindo a tradi√ß√£o que come√ßou em 1955, o Brasil ser√° o primeiro a discursar na abertura do debate geral dos chefes de estado, que acontece na ter√ßa-feira (21).

Na última quinta (16), durante transmiss√£o ao vivo nas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que far√° um discurso "objetivo" e "tranquilo". É possível que ele sinalize um apoio ao Marco Temporal, que modifica a demarca√ß√£o de terras indígenas.

De acordo com Bolsonaro, um novo entendimento sobre o marco temporal é um "perigo" e um risco para a seguran√ßa alimentar "do Brasil e do mundo". A discuss√£o estava em pauta no plen√°rio do Supremo Tribunal Federal (STF), mas o julgamento foi suspenso, na última quarta (15), após o ministro Alexandre de Moraes pedir mais tempo para an√°lise.

A comitiva presidencial leva 18 integrantes aos Estados Unidos, entre eles a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, e também o filho do presidente, o Deputado Federal, Eduardo Bolsonaro.

J√° h√° uma agenda prévia de compromissos oficiais divulgada pelo Pal√°cio do Planalto. Bolsonaro deve aterrissar em Nova York por volta das 17h30 de hoje. Nesta segunda (20), no come√ßo da tarde, haver√° uma reuni√£o com o primeiro ministro do Reino Unido, Boris Johnson. À noite, por volta das 20h, Bolsonaro e sua comitiva ser√£o recebidos em um evento do embaixador Ronaldo Costa Filho, representante permanente do Brasil junto às Na√ß√Ķes Unidas. E na ter√ßa-feira (21) acontece o discurso mais aguardado.

Este é o terceiro discurso de Bolsonaro na Assembléia-Geral da ONU que, neste ano, deve focar na recupera√ß√£o dos países com a pandemia de Covid-19, levando em considera√ß√£o temas como sustentabilidade e direitos humanos.

A ONU informou que o comprovante de vacina√ß√£o n√£o ser√° cobrado dos chefes de estado, mas h√° restri√ß√Ķes de circula√ß√£o na cidade para quem n√£o se vacinou, como é o caso de Jair Bolsonaro, que recusou se vacinar contra Covid-19.

Durante o afastamento, a Presidência será assumida interinamente pelo vice-presidente Hamilton Mourão.

Fonte: CNN
Comunicar erro
G7 Bahia

© 2021 Todos os direitos reservados - G7Bahia
www.g7bahia.com.br

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

G7 Bahia