Sa√ļde Vacina contra Covid-19

Fiocruz confirma chegada de dois milhões de doses da Índia nesta terça-feira

Instituto fará análise de qualidade do produto e deve terminar procedimento até a madrugada de quarta-feira, quando será distribuída a estados e municípios

Por G7 Bahia

23/02/2021 às 02:29:16 - Atualizado h√°
Ministro da Saúde da Índia Harsh Vardhan segura uma dose da vacina COVID-19 da Bharat Biotech chamada Covaxin Foto: Adnan Abidi / Reuters

RIO - Dois milh√Ķes de doses de vacinas contra Covid-19 desenvolvidas por Oxford e AstraZeneca chegam à Fiocruz nesta ter√ßa-feira. Elas est√£o vindo da Índia após serem produzidas pelo Instituto Serum.

O Ministério da Saúde informou ainda que no dia 27 de fevereiro o país receber√° dois lotes de Ingrediente Farmac√™utico Ativo (IFA), suficientes para produzir cerca de 12 milh√Ķes de doses da vacina de Oxford na Fiocruz.

O Brasil vive uma escassez de imunizantes. Algumas cidades, com o Rio, interromperam o cronograma por falta de doses. No entanto, ainda n√£o se sabe quando estas novas vacinas estar√£o disponíveis nos postos de saúde para aplica√ß√£o da popula√ß√£o.

Outras oito milh√Ķes de doses j√° foram compradas da Índia para chegar nos próximos dois meses.

Os imunizantes embarcaram de Mumbai nesta segunda-feira, e t√™m previs√£o de chegada no Brasil às 6h55 de ter√ßa-feira pelo aeroporto de Guarulhos, em S√£o Paulo. Eles seguem para o Rio de Janeiro após os tr√Ęmites alfandeg√°rios em voo solid√°rio, disponibilizado pela empresa Latam Airlines Brasil, e desembarcam no aeroporto internacional RIO-Gale√£o.

As vacinas ser√£o encaminhadas para Bio-Manguinhos/Fiocruz, onde ir√£o passar por confer√™ncia de temperatura e integridade da carga, receber√£o etiquetas com informa√ß√Ķes em portugu√™s e ter√£o amostras encaminhadas para an√°lise de protocolo e libera√ß√£o pelo Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS/Fiocruz).

O processo acontecer√° ao longo do dia e a previs√£o é de que as doses estejam prontas ainda na madrugada desta quarta-feira.

" A importa√ß√£o de doses prontas da vacina é uma estratégia da Fiocruz paralela à produ√ß√£o de imunizantes a partir da chegada do Ingrediente Farmac√™utico Ativo (IFA), para acelerar o Plano Nacional de Operacionaliza√ß√£o da Vacina√ß√£o contra a Covid-19", afirma a Fiocruz.

Segundo o Ministério da Saúde, "a iniciativa de importar mais doses é parte de uma estratégia paralela à produ√ß√£o de vacinas no Brasil, com o objetivo de aumentar a oferta de imunizantes frente ao quadro epidemiológico da Covid-19 no país."

Fonte: O Globo
Comunicar erro
G7 Bahia

© 2021 Todos os direitos reservados - G7Bahia
www.g7bahia.com.br

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

G7 Bahia